30 de abril

dia internacional do jazz

Ouça 'Lullabies', o último álbum (inédito) de Dave Brubeck

O icônico Dave Brubeck morreu em 2012, mas continua vivo na memória dos jazzófilos exigentes, que podem ouvir e reouvir música que será sempre atual, documentada em riquíssima discografia



Neste fim de ano em que se celebra o centenário do inesquecível jazzman a Verve Records decidiu tirar do baú aquela que foi a sua derradeira gravação, solo, feita em estúdio, em três dias de março de 2010. Ou seja, quando ele já se tornava um nonagenário.


O disco intitula-se Lullabies, e foi concebido como se fosse mesmo uma seleção de “canções de ninar”, para crianças e seus familiares, como o próprio Dave explicou na época:


“Algumas das melodias deste álbum são como aquelas antigas canções, outras são peças originais que, a meu ver, atrairiam tanto os bebês como a geração bem mais velha”.

O registro inédito reúne 15 faixas (45 minutos no total) – dentre as quais algumas a partir de temas muito frequentes no jazz, como Over the rainbow, Summertime e When is sleep time down South.


Na abertura e na conclusão da setlist, delicadas versões de Brahms Lullaby, melodia baseada num lied do compositor alemão. Dos originais do pianista, destaque para Koto song, Going to sleep, Briar bush e Lullaby for Iola.



E tem mais chasse gardée de Dave Brubeck prevista para dezembro próximo. A nova etiqueta Brubeck Edition vai lançar o CD Time Out Takes, com registros inéditos, recém-descobertos, das históricas sessões de estúdio de 1959 que geraram o LP Time Out, com o pianista-compositor na chefia do seu histórico quarteto (Paul Desmond, sax alto; Joe Morello, bateria; Gene Wright, baixo). O original Time Out – que continha a faixa Take five, aliás da pena de Desmond – foi um dos maiores best sellers da história do jazz.



Créditos: Matéria original publicada 04/11/2020 - 07:47, por Luiz Orlando Carneiro no JOTA em https://www.jota.info/opiniao-e-analise/colunas/jazz/verve-lanca-ultimo-album-inedito-de-dave-brubeck-14112020




37 visualizações0 comentário