O álbum de jazz da Lady Gaga

A cantora, que é nome esponencial do pop mundial, gravou 'Cheek to Cheek' com o cantor Tony Bennett e traz no álbum os clássicos de Cole Porter e Duke Ellington


Foto: Reprodução/Instagram

O disco 'Cheek to Cheek' mostra uma Lady Gaga que poucos conhecem. Longe das batidas do pop e do auto-tune - programa utilizado para a modulação vocal -, o álbum exibe a Stephanie Germanotta (nome original da cantora) que ganhou competições de jazz na escola e cantava músicas do gênero nos bares de Nova York, muito antes de se tornar uma estrela do pop.


'Cheek to Cheek' começou após a Gaga participar de Duets II, disco de Tony Bennett, que faturou um Grammy em 2012. Na oportunidade, os dois regravaram a canção The lady is a tramp, do musical Babes in arms, de 1937. Foi amor à primeira vista e, desde então, as conversas foram se solidificando. As gravações duraram mais de um ano por conta de uma interrupção inesperada no processo devido a cirurgia que a popstar teve de fazer no quadril.



Gaga e Bennett, que enfrentam uma diferença de idade de 60 anos, formam uma das duplas mais improváveis da música e que permitiu à diva pop deixar de lado sua imagem excêntrica para cantar melodias suaves com o elegante cantor. A parceria rendeu 16 músicas que revivem grandes sucessos do jazz norte-americano e conta interpretações louváveis de Bang bang, Nature boy e Anything goes.


"Gaga é que mais se beneficiou com este álbum. Cheek to Cheek revela a profundidade da voz dela", ressalta Caroline Sullivan, crítica do britânico The Guardian.

Lady Gaga é um dos maiores nomes da música pop mundial com milhares de álbuns vendidos pelo mundo. Tony Bennett é um dos maiores ícones do jazz com mais de 60 anos de carreira, vencedor de 17 Grammys e com mais de 50 milhões de discos vendidos.



44 visualizações0 comentário
whatsapp-logo-1.png
Email Branco.png

canais oficiais

Icone Instagram branco-03.png
Youtube Branco.png

™ JAZZ MANSION. All rights reserved