Art&Jazz dia 2 - baixa-410.jpg

inscreva-se no canal da jazz mansion no youtube

Intenso e refrescante, “Caminho de Mármore” lança trabalho solo de Suka Figueiredo

A multi instrumentista, que tocou com nomes como As Baías e Samuca e a Selva, inaugura liderança de seu trabalho autoral


Foto: Lincoln Grosso

Design: Rafael Penna

“Uma mulher negra na liderança de seu trabalho autoral, a fim de representar mulheres negras e instrumentistas da música Brasileira”. Assim se apresenta a saxofonista, flautista e backing vocal Suka Figueiredo ao anunciar seu primeiro material solo, a música Caminho de Mármore. A novidade está disponível nas principais plataformas digitais a partir do dia 09 de dezembro. O single abre os caminhos para o primeiro EP autoral da multi instrumentista carioca radicada em São Paulo.

Tendo iniciado sua trajetória em 2015, quando deixou a carreira de funcionária pública ao conhecer o projeto Jazz na Kombi, Suka Figueiredo esteve em grandes palcos do país, como Theatro Municipal de São Paulo, Theatro São Pedro (Porto Alegre) e Circo Voador (Rio de Janeiro), se apresentou junto à premiada obra de teatro Gota D’água Preta e integrou projetos importantes na cena musical paulistana, como Funmilayo Afrobeat Orquestra, As Baías, Samuca e a Selva e Buena Onda Reggae Club. Em 2020, Suka decidiu trazer ao mundo suas composições instrumentais.


Crédito: Lucas Silvestre

Caminho de Mármore é a primeira faixa lançada e resulta de suas vivências musicais no Brasil e na Argentina. Sob forte influência de Astor Piazzolla e Moacir Santos, dois compositores fundamentais em seu processo de formação, Caminho de Mármore é delicadamente intensa e refrescante. Balizando-se entre a tradição e a modernidade, o single carrega os referenciais artísticos de Suka. “Diz muito sobre meu lugar de pertencimento na música instrumental brasileira e o espaço que eu quero ocupar dentro deste cenário, que é majoritariamente composto por homens brancos”.

Além de Suka (composição, saxofone tenor e flauta transversal), o single conta com arranjo de Mariana Oliveira, produção e guitarra de Rafael Acerbi (As Baías), baixo elétrico de Felipe Pizzutiello (Xênia França), bateria de Pedro Lacerda (Applegate e Castelo Branco), percussão de Fernando Alabê (Ilu Inã), trombone de Victor Fão (Nomade Orquestra), saxofone barítono de Igor Tomaz (OBMJ e Black Mantra), trompete de Felippe Pipeta (OBMJ e Black Mantra), bandoneon/Rhodes/Hammond de Lissandro Massa e mixagem/masterização de José Victor Torelli.

Acompanhe Suka Figueiredo

Instagram: https://www.instagram.com/sukafigueiredo/

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCFfDfMy7XyEZGlw_OMdL3Qw

Facebook: https://www.facebook.com/SukaFigueiredoSax

44 visualizações0 comentário