Art&Jazz dia 2 - baixa-410.jpg

inscreva-se no canal da jazz mansion no youtube

Filme Sylvie's Love conta mais uma história de amor com um toque de jazz

Ele é um músico de jazz. Ela espera o noivo voltar da Guerra da Coreia. Os dois se conhecem na loja de discos do pai dela, e se apaixonam no verão de 1957 com o jazz de trilha



A década de 50, apesar do apelido “Anos Dourados”, foi um período marcado por mudanças drásticas de caráter social e econômico, com destaque para Guerra Fria e o surgimento do Movimento dos Direitos Civis nos Estados Unidos. Quanto à música, apesar de o rock dar seus primeiros passos, o jazz e o blues continuavam extremamente populares. E é nesse contexto que se passa “Sylvie’s Love”, um filme sobre amor e arrependimento que chega na Amazon Prime dia 25 de dezembro.



No centro do longa estão a paixão de Robert pela música e de Sylvie pela televisão, as festas, as idas à praia, o sol na laje, os shows em clubes de jazz – Ashe, que começou sua carreira artística na música, é um apaixonado pelo gênero. Sylvie e Robert estão sempre elegantemente vestidos: ela, de Chanel; ele, de figurinos vintage inspirados em Sidney Poitier e John Coltrane. Há personagens cheios de cor, como a prima Mona (Aja Naomi King), Carmen (Eva Longoria) e Chico (Regé-Jean Page, estrela da série Bridgerton, da Netflix). São pessoas de carne e osso, com desejos, dúvidas e fraquezas.


“O filme fala de ser capaz de escolher o que é importante para você, sem se preocupar com o que os outros queiram ou digam”, disse o diretor. É daí que vem o título, que pode ser traduzido como “O Amor de Sylvie”. “Trata de Sylvie decidindo o que ama, seja sua carreira ou um homem. Sua mãe tinha planejado toda a sua vida para ela. Mas Sylvie acaba indo numa direção diferente", disse Eugene Ashe, diretor do filme, em entrevista ao Estadão

Assista o longa na Amazon Prime.



Créditos: Abc do ABC

31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo